27 de mar de 2013

O jejum que agrada a Deus


"Por que jejuamos e não atentas...? Por que afligimos a nossa alma, e não o levas em conta? Eis que, no dia em que jejuais, cuidais dos vossos próprios interesses e exigis que se faça todo o vosso trabalho. Eis que jejuais para contendas e rixas e para ferirdes com punho iníquo; jejuando assim como hoje, não se fará ouvir a vossa voz no alto. Seria este o jejum que escolhi, que o homem um dia aflija a sua alma, incline a sua cabeça como junco e estenda debaixo de si pano de saco e cinza?".

Cuiabá, 27 de março de 2013 - Voltar para Caio Fábio.

0 comentários: