5 de mai de 2012

Andando em novidade de vida

A vida não precisa ser uma mesmice. Ela não apenas pode ser nova, mas ela pode ser renovada sempre em todo o tempo, em qualquer dia e a qualquer hora. Nada precisa ser como antes, pois, mesmo que não consigamos mudar as pessoas, os fatos e as circunstâncias, pode haver mudanças dentro de nós e isso muda tudo por fora, porque a verdadeira novidade de vida acontece dentro da gente e não fora.

Na verdade, a vida é a somatória de tudo o que nos acontece ao longo de nossa existência. Tudo está ligado com tudo, e não devemos subestimar nada que já experimentamos, mesmo considerando as coisas mais desagradáveis, pois elas também contribuem para sermos melhores. Devemos ser como um pai de família que tira do seu depósito coisas novas e coisas velhas para o bem dos seus. Ele não apenas usa o que guardou anteriormente, mas está sempre abastecendo sua dispensa e oferecendo para sua casa coisas novas sem deixar de usufruir das coisas velhas adquiridas. Assim é a vida, ela é feita de coisas velhas e coisas novas, como uma velha árvore que se renova todo ano, caso contrário, ela morre. Como essa árvore, nós também precisamos de renovação constante, às vezes, precisamos de poda para o bem do próprio desenvolvimento.

Logo que Jesus começou seu ministério público, as multidões se admiravam com seu ensino ao ponto de dizerem: “Que vem a ser isto? Uma nova doutrina!”. A novidade de vida que precisamos muitas vezes passa pela necessidade de uma nova doutrina, pois o ensino distorcido tem feito com que muitos vivam erradamente por seguirem doutrinas de homens e ensinos de demônios. A mudança muitas vezes acontece quando mudamos nossos conceitos, quando abraçamos a “nova doutrina” de Jesus que quase sempre não tem nada a ver com essa loucura ensinada em nome de Deus na maioria das igrejas. Ainda hoje ouvi de uma família que procurou uma igreja para escapar de uma vida ansiosa, mas logo descobriu que na igreja passou a viver com mais ansiedade por causa dos ensinos estranhos que passou a receber da liderança. Quem quer viver em novidade de vida precisa se firmar no ensino sadio do Evangelho conforme Jesus.

Ninguém pode negar que a boa mão de Deus tem estado sobre nós sempre. Muitos têm experimentado suas bênçãos de modo muito explícito de modo a usufruir de sua bondade de forma inconfundível. Mas, por razões diversas recuamos, perdemos o foco e até cedemos ao mal ao ponto de ficarmos cegos para tudo que já conhecemos da parte de Deus. Daí a necessidade que temos de ser tocados novamente pelo Senhor para podermos ver claramente o que só enxergamos pela metade.

A história bíblica mostra que Deus sempre faz coisas novas. Ele fez uma aliança com o seu povo Israel, aliança confirmada com o sangue de animais limpos sacrificados em seu altar; mas aquela nação não foi fiel, por isso, Deus constituiu para si um povo formado não mais de uma etnia, espaço geográfico ou unidade política, mas, um povo separado entre todas as nações, e com esse povo que é a sua igreja ele fez uma nova aliança autenticada não com sangue de bodes, bois, carneiros, ou pombos, mas com o sangue de seu próprio Filho Jesus. Ele tem uma nova aliança com você e comigo.

Quando nos tornamos discípulos de Jesus, isso acontece através de uma experiência chamada de novo nascimento. É algo que acontece de modo invisível, porém, real e inconfundível. Esse novo nascimento é o passo inicial dessa caminhada com Deus, mas não para aí. Andar com Jesus é um projeto tão dinâmico que torna a vida cristã sempre nova. No processo biológico estamos sempre envelhecendo, mas na vivência espiritual nos renovamos cada dia. Isso nos anima e nos mantém sempre crescendo na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Essa renovação acontece em nossa mente quando não nos conformamos com o sistema desse mundo, mas nos transformamos com a renovação da mente. Assim procedendo, experimentamos a boa, agradável e perfeita vontade de Deus para as nossas vidas.

Quando uma pessoa está em Cristo, ela é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas. Nada se compara a isso na vida de qualquer pessoa em toda a sua existência. Quando isso acontece pela fé em Cristo, todas as estruturas da religião caem por terra. Já não importa se você foi ou não religioso, se frequentou ou não uma organização religiosa, pois o que importa mesmo é ser nova criatura. Isso não se dá por obras de justiça praticadas por nós, mas por sua misericórdia que nos salva mediante o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo.

Viver em Jesus, crer nele, ser nova criatura nele implica não apenas em ter a vida eterna, mas de ter a eternidade na vida, pois foi exatamente isso que Jesus disse: “Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida”. Essa vida nova aqui é vivida na esperança de novos céus e nova terra, nos quais habita justiça. Por fim, aquele que está assentado no trono diz: “Eis que faço novas todas as coisas. E acrescenta: Escreve, porque estas palavras são fiéis e verdadeiras”.

Antonio Francisco - Cuiabá, 5 de maio de 2012 - Voltar para Um novo caminho.

0 comentários: